Operação de combate à sonegação fiscal cumpre 46 mandados judiciais na região de Maringá
11/01/2022 - 17:19

A Polícia Civil do Paraná cumpriu nesta terça-feira (11/01) 46 mandados judiciais contra um grupo envolvido em esquema de sonegação de impostos estaduais. O prejuízo aos cofres públicos é estimado em R$ 12,5 milhões.

O grupo agia por meio da abertura de empresas em nome de “laranjas”. Na medida em que os débitos tributários eram cobrados pela Receita Estadual, outras pessoas jurídicas eram abertas numa sequência de abertura e fechamento de empresas para burlar o pagamento de impostos.

A investigação teve início no ano de 2019 no âmbito da Receita Estadual do Paraná e contou com a participação da Procuradoria-Geral do Estado, por meio da Procuradoria da Dívida Ativa. Uma das empresas do grupo não cumpriu a notificação para a regularização de seus débitos e foi incluída no regime especial de controle, de fiscalização e de pagamento aplicável aos contribuintes considerados devedores contumazes, ocasião em que passou a ser monitorada pelas autoridades fazendárias. Após a realização de diversas diligências, constatou-se a existência de “sócios laranjas”, empresas de fachada e ocultação patrimonial.

Diante dos fortes indícios do cometimento de crimes contra a ordem tributária, falsidade ideológica e associação criminosa, a Procuradoria-Geral do Estado solicitou o apoio da Divisão de Combate a Corrupção da Polícia Civil do Paraná - DECCOR, visando a recuperação do crédito público e a responsabilização criminal dos envolvidos.

A Polícia Civil do Paraná, por meio da DECCOR, promoveu trabalho de investigação criminal e representou perante o Poder Judiciário pela deflagração da operação. Durante a investigação criminal foram identificados indícios da prática de outros crimes, como o estelionato contra instituições financeiras e lavagem de dinheiro.

Ao todo foram cumpridos oito mandados de prisão, 19 de busca e apreensão, 18 de sequestro de veículos e um de arresto de imóvel.