PGE participa de mutirão de combate à dengue
18/12/2019 - 15:02

O mutirão de combate à dengue desta quarta-feira (18) mobilizou todos os servidores da Procuradoria-Geral do Estado (PGE). A procuradora-geral, Letícia Ferreira da Silva, participou da entrega de panfletos nos dois prédios da PGE e alertou sobre a gravidade do assunto. “A dengue mata. Cada um tem que fazer a sua parte, como ajudar a divulgar a informação e também a remoção de lixo e atenção ao acúmulo de água parada. Este mutirão de informações e ações é uma forma de alertar toda sociedade paranaense sobre os riscos da dengue. Não apenas no dia de hoje, mas que essas boas práticas tornem-se hábitos diários em nossas vidas”, disse.

Organizado pelo Governo, o mutirão envolve órgãos estaduais e sociedade civil para fortalecer iniciativas para controlar a doença nos municípios paranaenses, especialmente naqueles já classificados como em situação de epidemia.

De acordo com o boletim semanal epidemiológico divulgado na terça-feira (10) pela Secretaria de Estado da Saúde, o Paraná registra 2.631 casos confirmados – que representa aumento de 2.500% em relação ao mesmo período do ano passado.

O boletim mais recente, divulgado nesta terça-feira (17), registra um total de 3.293 casos confirmados da doença desde 28 de julho deste ano até agora. Em uma semana foram 662 casos a mais, com incremento de 25,16% em relação ao boletim anterior. O caso que requer maior atenção no Paraná é do município de Nova Cantu, na região Centro-Oeste. A cidade, com cerca de 7 mil habitantes, tem 283 casos de dengue e duas mortes confirmadas.

A intenção, segundo o governador Ratinho Junior, é mobilizar todo o Paraná em uma grande campanha de orientação e prevenção, além de atividades como palestras informativas e ações de campo em busca de criadouros do mosquito Aedes aegypti nas mais diferentes regiões do Estado.

“Faremos um grande trabalho de enfrentamento, com todos mobilizados para conter a dengue. A população precisa ser alertada, informada, para que tenhamos o menor número possível da doença aqui no Paraná”, afirmou o governador.

INTERVENÇÕES - O Governo do Estado mobilizou toda a sua estrutura para ações integradas nesta quarta-feira. Haverá varreduras em busca de focos do mosquito Aedes aegypti; apontamento de situações de risco, distribuição de materiais explicativos, além de mutirões de limpeza

A força-tarefa contará também com a colaboração de diversos setores da sociedade civil organizada, como instituições religiosas, entidades representativas dos setores produtivos, Associação dos Municípios do Paraná (AM).

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias