Procuradoria do Contencioso Fiscal | PCF

Julio da Costa Rostirola Aveiro - Procurador-chefe
Rua Paula Gomes, 145 - 80510-070 - Curitiba - PR
Telefone: (41) 3281-6369
E-mail: prch-pcf@pge.pr.gov.br

Apresentação
A Procuradoria do Contencioso Fiscal (PCF) tem a sua competência delimitada pelo disposto no artigo 29 do Decreto Estadual nº 2.137/2015. Sua principal atribuição é a de representar judicial e extrajudicialmente o Estado do Paraná nas causas relativas ao Direito Tributário e Fiscal.

  • PROCURADORES
  • Julio da Costa Rostirola Aveiro - Procurador-chefe
  • Ana Elisa Perez Souza
  • Clecius Alexandre Duran
  • Daniel Augusto Cerizza Pinheiro 
  • Diogo Da Ros Gasparin
  • Eduardo Luiz Bussatta
  • Fabiane Cristina Seniski 
  • Fabiano Haluch Maoski
  • Gustavo Henrique Ramos Fadda
  • Juliana Tavares Lira
  • Karina Rachinski de Almeida
  • Leonardo Felipe Brito Ramos
  • Liana Sarmento de Mello Quaresma
  • Manoel Henrique Maingué
  • Marcos André da Cunha
  • Moisés Moura Saura
  • Pedro de Noronha da Costa Bispo
  • Rafael Augusto Silva Domingues
  • Ronildo Gonçalves da Silva
  • Wallace Soares Pugliese 
  • SERVIDORES ADMINISTRATIVOS
  • Ambrosio Antonio Junior - Coordenador
  • Agda Marina de Araújo da Silva
  • Matheus Rosa da Silva
  • LOTAÇÃO
  • Curitiba
  • Umuarama
  • Londrina
  • Apucarana
  • Curitiba
  • Cascavel
  • Curitiba
  • Curitiba
  • Curitiba
  • Curitiba
  • Curitiba
  • Curitiba
  • Londrina
  • Curitiba
  • Maringá
  • Curitiba
  • Curitiba
  • Londrina
  • Curitiba
  • Curitiba
  • LOTAÇÃO
  • Curitiba
  • Curitiba
  • Curitiba
Competência Legal

Decreto 2.137 de 12 de agosto de 2015

Art. 29. Compete à Procuradoria do Contencioso Fiscal, sob a coordenação da Coordenadoria de Assuntos Fiscais:
I - representar judicial e extrajudicialmente, ativa e passivamente, o Estado do Paraná nas causas referentes a Direito Tributário e Fiscal, praticando todos os atos cabíveis que não estejam reservados à competência de outra unidade da Procuradoria-Geral do Estado, cabendo-lhe, ainda, atuar:
a) nos processos de inventário, arrolamento, partilha, separação judicial, divórcio, arrecadação de bens de ausentes, herança jacente, habilitação de herdeiros e alvará, bem como nos processos de falências e de recuperação judicial;
b) nas ações penais referentes a crimes tributários e contra a ordem econômica e financeira, na qualidade de assistente de acusação, a juízo do Procurador-Geral do Estado;
II - elaborar Cumprimento de Ordem Judicial;
III - elaborar informações ou pareceres jurídicos, ambos a pedido do Procurador-Geral;
IV - emitir informações relativas aos processos sob sua responsabilidade;
V - promover a defesa do Estado em processos administrativos que envolvam autuação de natureza tributária (impostos, taxas e contribuições, inclusive previdenciárias);
VI - desistir, abster-se de apresentar defesa e recorrer, conciliar e transigir nos termos da legislação tributária e do previsto neste Decreto e em ato do Procurador-Geral;
VII - desempenhar outras atividades correlatas.

Recomendar esta página via e-mail: